Feminismo, femismo e o resto

by - abril 08, 2016



Há uns dias estava a falar com o Peanut sobre feminismo e, depois de uma pesquisa no Google (ou Ecosia), percebi que existe feminismo e femismo.
Resumidamente, no feminismo elas lutam pelos mesmos direitos para ambos os sexos e o femismo é o oposto de machismo.
O Peanut diz que trouxeram o feminismo para Portugal e no entanto nós não precisamos disso porque o nosso país já luta pelos mesmo direito para homens e mulheres.
E se uma mulher está mal porque o marido ou whatever diz que ela é que tratar da casa e ele estar no sofá, o problema é dela. Porque ela pode sair quando quiser, está no seu direito.
Para além disso também diz que a nova geração do feminismo luta única e exclusivamente pelos direitos das mulheres. O que deviam estar a fazer era defender as mulheres e os homens porque há não sei quantos homens a serem violados e não sei quê e ninguém faz nada sobre isso.
O que se fala muito (ou eu oiço mais) é por causa dos pêlos. Porque elas não têm de fazer a depilação só porque o homem quer ou não sei quê. Mas ninguém nos obriga, certo? Mas também é verdade que a sociedade nos olha de lado quando andamos na rua com as pernas cheias de pêlos.

Este é um assunto que ainda não consigo compreender como deve ser. Há muitas opiniões sobre o feminismo e eu acho que ambas tem a sua razão e a sua não-razão.

You May Also Like

6 comentários

  1. Há gajos com sorte. Eu não me importava nada de ser violado por uma gaja toda boa. ahahahahahah

    ResponderEliminar
  2. Acima de tudo acho que se deve defender os direitos humanos, que engloba homens e mulheres. Somos todos feitos de carne e osso, com sentimentos, com direitos e deveres. Tudo isso é igual e não é o nosso género que define tarefas ou obrigações. Devíamos defender-nos mais uns aos outros, isso é certo.

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente, os media e no dia-a-dia ainda não sabem bem o que é o feminismo e confundem-no muitas vezes com o "femismo".
    As mulheres nem sempre (e em muitos países ainda é uma realidade) tiveram os mesmos direitos que os homens. Quem diz as mulheres também pode falar de certas raças, etnias e religiões.
    Basicamente o que o feminismo defende é que não é que ninguém deve ser discriminado pela forma com que veio ao mundo.
    Querem-se os mesmos direitos, mas sempre tendo em conta as diferenças biológicas.
    Em Portugal, ainda há muito a mentalidade de julgar muito mais uma mulher pelo que veste ou faz (e a sexualizá-la) do que um homem. Ainda há muita gente a preferir contratar homens do que mulheres, porque depois elas engravidam e é chato. Que fazem piadas "inofensivas" dizendo que elas conduzem mal, que se não sabem cozinhar não são mulheres a sério, que vamos lá embebedá-la para ver se temos "sorte", que se está a falar da discriminação das mulheres e do machismo tem é "falta de pila".
    Tens muita razão quando dizes que somos livres para sair de relações más, certas situações más. Mas há países em que isso não é uma realidade e por isso existe este movimento.

    ResponderEliminar
  4. Eu também sou a pessoa que ouve e fala pouco porque estou como tu! Mas sinceramente acho que em alguns aspectos estamos a ir longe de mais, por exemplo vi um vídeo de mulheres super indignadas a dizer que é horrível obrigarem nos a usar soutien só que epa usa quem quiser, eu gosto, se elas querem andar com as mamocas à solta não têm de fazer um vídeo sobre isso, acho eu.... acho que nos países desenvolvidos já não existe essa diferença

    ResponderEliminar
  5. Eu concordo contigo!
    E acho que isto está, actualmente, é na moda, infelizmente, o que chega a irritar-me!

    ResponderEliminar